Wiki Universo Cinematográfico Marvel

LEIA MAIS

Wiki Universo Cinematográfico Marvel
Advertisement
Wiki Universo Cinematográfico Marvel
Para outros usos, veja Thor (desambiguação)


Tom Spoiler.png
ATENÇÃO! Este artigo está sujeito a conter SPOILERS PRINCIPAIS de Thor: Amor e Trovão.
Continue lendo por sua própria conta e risco.

"Só estou vivo porquê o destino me quer vivo. Thanos é só um de uma grande quantidade de bastardos e será o último a sentir minha vingança, é fato. Assim quer o destino."
―Thor para Rocket Raccoon[fonte]

Thor Odinson é o antigo rei de Asgard e Nova Asgard, membro fundador dos Vingadores e o Deus do Trovão. Quando seu comportamento irresponsável reiniciou um conflito entre Asgard e Jotunheim, Thor teve negado o direito de se tornar rei e foi destituído de seu poder, sendo banido por seu pai Odin para a Terra. Enquanto na Terra, Thor aprendeu a ter humildade, encontrou amor por Jane Foster e ajudou a salvar seus novos amigos de uma ameaça destrutiva enviada por seu irmão adotivo, Loki. Durante seu ato de sacrifício altruísta, Thor redimiu-se aos olhos de seu pai e recebeu novamente seu poder, que usou para então derrotar os planos de genocídio de Loki.

Ao ser recebido de volta para Asgard como um herói, Thor foi forçada a retornar á Terra para recuperar Loki depois que ele sobreviveu caindo através de um buraco negro e começou sua tentativa de dominar o mundo, tendo tomado posse do Tesseract. Thor se juntou aos Vingadores sob a orientação da S.H.I.E.L.D. e ficou com eles para parar os esquemas de seu próprio irmão adotivo, eventualmente seguindo a equipe recém-formada enquanto eles lutavam contra o exército Chitauri de Loki durante a Batalha de Nova York até que Loki foi eventualmente derrotado pelos Vingadores, capturado e retornado para Asgard para receber justiça pelos seus crimes cometidos contra a Terra.

Thor retornou a Asgard tendo derrotado os esquemas de seu irmão, enquanto ajudava os Exércitos Asgardianos a restaurar a paz em todo os Noves Reinos durante a Guerra dos Usurpadores. No entanto, a paz se provou curta quando Thor então lutou contra os Elfos Negros durante o Segundo Conflito dos Elfos Negros em sua tentativa de transformar os Noves Reinos em escuridão eterna. Durante esses eventos, Thor se reuniu com Jane Foster que se tornou hospedeira do Éter e um alvo dos Elfos Negros, com Thor sendo forçado a libertar Loki da prisão para conseguir ajuda. Eventualmente, o Éter foi removido do corpo de Jane e Loki aparentemente sacrificou sua vida, salvando Thor de Kurse, levando Malekith e os Elfos Negros á derrota. Thor abdicou sua reivindicação ao trono e deixou Asgard, indo pra Terra para que assim ficasse com Jane Foster.

Durante sua estadia na Terra, Thor ajudou os Vingadores mais uma vez, dessa vez na tentativa de rastrear o Cetro do Loki, o levando a luta contra a HIDRA. Seguido da derrota da HIDRA e da captura do Barão Wolfgang von Strucker, o time teve de impedir o recém-criado Ultron, uma invenção desonesta criada por Tony Stark que ameaçava aniquilar toda a humanidade e substituí-la por Sentinelas Ultron. Uma vez que Ultron foi derrotado, Thor prometeu aos Vingadores que investigaria as visões que ele viu sendo quando foi manipulado pela Feiticeira Escarlate, que o mostrou as Joias do Infinito. Em suas investigações, Thor descobriu que Loki ainda vivia e tinha usurpado o trono real de Odin durante e a sua ausência.

Para ajudar tanto a perseguir seu irmão quanto a encontrar seu pai, Thor procurou ajuda do Doutor Estranho. No entanto, Thor estava muito atrasado para salvar seu pai da morte e, depois de testemunhar a morte de Odin, Thor conheceu Hela, Deusa da Morte e sua irmã. Na sequência de seu primeiro encontro com Hela, o martelo do Thor Mjølnir foi destruído e então ele foi banido para Sakaar, onde foi forçado a competir no Torneio de Campeões. Depois de seu reencontro e subsequente luta com o Hulk, a dupla aliou-se com Valquíria para salvar Asgard e escapar de Sakaar. Após batalhar com Hela e perder um olho para ela, Thor então fez com que Loki desencadeasse o Ranarök e destruísse Asgard, matando Hela no processo, embora ele conseguiu escapar com os Asgardianos remanescentes. Declarando que Asgard era um povo e não um lugar, Thor aceitou sua posição como rei e decidiu relocar os Asgardianos na Terra.

A tragédia só continuou a seguir Thor. Quando estavam a caminho da Terra, sua nave foi atacada por Thanos e a Ordem Negra, que procuravam o Tesseract no qual Loki pegou do cofre de Asgard no último instante. Ele foi resgatado pelos Guardiões da Galáxia e se juntou a Rocket Raccoon e Groot para viajarem até Nidavellir. Com a ajuda do Anão Eitri, Thor forjou a Rompe-Tormentas, e ajudou a nação de Wakanda e os Vingadores a derrotarem os Batedores e confrontar o Thanos. No entanto, Thor desperdiçou sua chance de matar Thanos, que ativou a Manopla do Infinito completa e apagou metade da população do universo da existência antes de escapar. Depois dos Vingadores se juntarem a Capitã Marvel, o time viajou até Titã II, onde Thor e os Vingadores emboscaram e interrogaram Thanos, descobrindo que o Titã destruiu as joias e a próprias manopla, assegurando que uma reversão de suas ações agora fosse impossível. Enfurecido, Thor decapitou Thanos usando a Rompe-Tormentas e deixa o planeta.

Após a morte de Thanos, Thor deixou os Vingadores e se mudou para Tønsberg, Noruega, onde ele e os Asgardianos remanescentes se estabeleceram, mudando o nome da cidade para Nova Asgard. Cinco anos depois, Hulk e Rocket viajaram para Nova Asgard para convencer o agora obeso Thor a se juntar novamente aos Vingadores depois de descobrirem como viajar pelo tempo. Thor juntou-se aos Vingadores em seu Assalto no Tempo e participou da Batalha da Terra, onde lutou contra Thanos com o Capitão América e o Homem de Ferro, esse último sacrificando sua vida para eliminar Thanos e seus exércitos. Depois de comparecer ao funeral de Stark, Thor decidiu se juntar aos Guardiões da Galáxia, proclamando Valquíria para suceder ele como nova líder dos Asgardianos.

Biografia

Início da vida

Juventude com Loki

"Nós fomos criados juntos. Brincamos juntos, lutamos juntos. Não se lembra de nada disso?"
"Lembro-me de uma sombra, de viver à sombra da sua grandeza."
―Thor e Loki[fonte]

Thor teve uma infância idílica, criado em Asgard como o filho mais estimado do rei Odin e sua esposa Frigga. Seu melhor amigo e parceiro de brincadeiras era seu irmão adotivo, Loki, e, embora fossem rivais pelo trono de seu pai, os irmãos permaneceram companheiros próximos.[1] Loki aprendeu magia com sua mãe, enquanto Thor foi ensinado a ser um guerreiro por seu pai.[6] Em sua juventude, Thor criou um forte desejo de ser um membro das Valquírias, até descobrir que elas eram um grupo de soldados de elite apenas de mulheres.[2]

Truque da cobra de Loki

"Teve uma vez, quando éramos crianças, em que ele se transformou em uma cobra, ele sabe que eu adoro cobras, então fui pegar a cobra para admirá-la. Ele se transformou de volta e disse 'Sim, sou eu!', e me esfaqueou."
―Thor[fonte]

Enquanto Thor e Loki cresciam juntos, Loki desenvolveu um gosto por trapaça e magia, como havia sido ensinado por Frigga. Thor foi enganado por seu irmão quando Loki se transformou em uma cobra, sabendo que Thor adorava cobras. Ao pegar a serpente, Thor foi surpreendido quando Loki transformou-se de volta e o esfaqueou, embora Thor tenha sobrevivido. Em outro momento, Loki transformou Thor em um sapo por um breve período.[2]

Criado para ser rei

"Quando eu for rei, vou perseguir os monstros e matar todos eles! Como o senhor fez, pai."
"Um rei sábio nunca busca a guerra, mas deve estar sempre pronto para ela."
―Thor e Odin[fonte]

Thor recebe uma lição de seu pai Odin

Criado dentro da cultura guerreira dos asgardianos, Thor valorizava a força, coragem e lealdade acima de tudo. Ele desejava ser como seu próprio pai, Odin, o herói de guerra que tinha derrotado Laufey durante a Guerra de Asgard-Jotunheim e levado a paz para todos os Nove Reinos. Para ajudá-lo a se tornar um guerreiro, Thor recebeu o poderoso martelo Mjølnir para ser seu companheiro quando se tornasse rei, permitindo-o ganhar a habilidade de controlar o trovão.

Thor e Loki são aconselhados por Odin

Thor costumava comentar sobre os monstros, como os Gigantes de Gelo, que mataria e as guerras que venceria quando fosse rei, embora Odin tentasse ensiná-lo a valorizar a paz enquanto lidasse com seus inimigos. Apesar de tanto Thor quanto Loki insistirem que estariam prontos para se tornarem Rei de Asgard, Odin observava que apenas um deles assumiria o trono. Ao longo dos anos, Thor foi preparado por Odin para se tornar rei, deixando Loki com ciúmes.[1]

Guerreiro

"Esqueceram tudo o que fizemos juntos? Fandral, Hogun, quem os levou às mais gloriosas batalhas?"
"Foi você."
"E Volstagg, a iguarias tão suculentas que pensou ter morrido e ido para Valhalla?"
―Thor e Hogun[fonte]

Thor provou ser um grande guerreiro, frequentemente liderando para batalha seu grupo de guerreiros, que incluía Sif, Loki e os Três Guerreiros, em aventuras que descrevia como gloriosas. No entanto, ele também era conhecido por ser imprudente, pois Loki o lembrava brincando que ele estaria morto se não tivesse usado um véu de fumaça para permiti-lo escapar durante uma batalha.[1] Thor também derrotou Imir, um asgardiano rebelde que ameaçou tomar o controle de Asgard e aprisionou vários dos ferreiros anões.

Thor ao lado do resto da família real

Embora tenha conseguido dominar Thor, Imir acabou sendo derrotado quando Thor o eletrocutou com o Mjølnir, dando a Thor mais uma grande vitória, que aumentou o seu já grande ego.[7] Sendo responsável por várias vitórias, Thor e o resto da Família Real Asgardiana continuaram governando Asgard e todos os Nove Reinos, assegurando que a paz fosse mantida, apesar de Thor ainda desejar mais batalhas para satisfazer sua natureza guerreira.[1]

Esquemas de Loki

Coroação atrasada

Thor conversa com Loki antes da cerimônia

"Você jura deixar de lado toda ambição egoísta e se comprometer apenas com o bem dos reinos?"
"Eu juro!"
"Então, neste dia, eu, Odin, Pai de Todos, o proclamo…"
Odin e Thor[fonte]

Thor foi finalmente anunciado como o próximo governante de Asgard pelo atual rei Odin, quando este estava prestes a entrar no Sono de Odin depois de tê-lo adiado por bastante tempo. Enquanto se preparava para a cerimônia, Thor conversou com Loki à medida que brincavam se Thor estava nervoso ou não. Thor insistia que não estava antes de Loki zombar de seu capacete. Loki, no entanto, assegurou a Thor que ainda estava orgulhoso de seu irmão.[8]

Thor desfruta dos aplausos em sua coroação

Thor se divertiu na cerimônia, caminhando através das multidões de asgardianos e aproveitando cada momento do evento. Ao chegar diante do trono, Thor removeu seu capacete e acenou para seus amigos, Lady Sif e os Três Guerreiros, enquanto piscava para sua mãe Frigga e Loki. Odin então se levantou e ordenou silêncio no grande salão ao bater o Gungnir no chão, dando início ao ritual de finalmente nomear Thor como Rei de Asgard.

Thor se prepara para tornar-se rei de Asgard

O rei Odin deu um discurso no qual reconheceu Thor como seu primogênito, observando como a ele foi confiado o poderoso Mjølnir, que seria seu companheiro como rei. Odin então fez Thor jurar deixar de lado toda a ambição egoísta de proteger todos os Nove Reinos, o que Thor jurou fazer. Quando Odin estava prestes a nomear Thor rei, ele sentiu que os Gigantes de Gelo tinham se infiltrado em Asgard e em seu cofre para roubar deles a Caixa dos Invernos Antigos.

Thor discute com Odin sobre ir à guerra

Odin, Thor e Loki foram ao cofre e descobriram que os Gigantes de Gelo já tinham sido mortos pelo Destruidor. Vendo o quão perto eles tinham chegado de roubar os artefatos, Thor declarou enfurecido que deveriam ir a Jotunheim e mostrar sua força, mas Odin se recusou a entrar em guerra com Laufey novamente. Thor insistiu que, como rei de Asgard, lideraria o exército como Odin fizera antes dele. Odin o lembrou que ele ainda não era rei e ordenou que não atacasse.[1]

Recrutando os Três Guerreiros

Thor exala sua raiva derrubando mesas

"Thor, é loucura!"
"Loucura? Que tipo de loucura?"
"Nós vamos para Jotunheim."
Loki, Volstagg e Thor[fonte]

Após ter renegado o direito de assumir seu lugar como novo rei de Asgard devido ao ataque dos Gigantes de Gelo, Thor ficou completamente furioso, acreditando que seu dia de triunfo havia sido arruinado. Em seu refeitório, Thor começou a derrubar as mesas com raiva, exalando sua fúria na comida preparada para as celebrações de sua coroação.

Thor é mal aconselhado por Loki

Enquanto Thor foi sentar sozinho e ponderar a injustiça que tinha sido feita com ele, Loki juntou-se a ele e o consolou por não ter se tornado rei de Asgard como esperava, antes de convencê-lo de que estava certo e que eles deveriam ir a Jotunheim para confrontar o rei Laufey pelos crimes que seu povo tinha cometido contra eles, apesar de negar que isso fosse seu próprio plano, notando que isso exigiria que eles desafiassem os comandos diretos de Odin.

Thor recruta Lady Sif e os Três Guerreiros

Enquanto conversavam, a Lady Sif e os Três Guerreiros chegaram, com Volstagg ficando horrorizado ao encontrar a mesa de jantar derrubada. Thor anunciou que eles iriam a Jotunheim e que ele os lideraria à vitória. O grupo ficou com medo da ideia, salientando que os Gigantes de Gelo não eram inimigos fáceis de derrotar. Embora à princípio estivessem céticos sobre os riscos, Thor os lembrou de suas vitórias passadas e logo os fez mudar de ideia sobre o ataque.

Thor se prepara para usar a Ponte Bifrost

O grupo foi em direção à Ponte Bifrost e buscou a permissão de Heimdall para viajar a Jotunheim. Ignorando as tentativas de Loki, Heimdall ainda concedeu o pedido de Thor, notando que, durante todos os seus anos como guardião, esta fora a primeira vez que um inimigo passou por sua vigília. Heimdall então os enviou para Jotunheim, mas avisou que caso se metessem em problemas, não receberiam entrada de volta e seriam deixados para morrer lá.[1]

Ataque a Jotunheim

Thor e Loki negociam com o rei Laufey

"Como seu povo entrou em Asgard?"
"A Casa de Odin está cheia de traidores."
"Não desonre o nome de meu pai com suas mentiras!"
"Seu pai é um assassino e um ladrão!"
―Thor e Laufey[fonte]

Depois que chegaram a Jotunheim, Thor liderou os Três Guerreiros pelo reino destruído em direção aos aposentos de Laufey. O rei os advertiu a ir embora enquanto ainda lhes permitia, embora Thor continuasse exigindo saber como seu povo tinha entrado no Cofre de Odin para roubar a Caixa dos Invernos Antigos. Um dos Gigantes de Gelo se aproximou de Thor antes de Loki conseguir convencê-lo a partir, observando que os inimigos estavam em maior número e que seria insensato começar um conflito, o que deixou Thor aborrecido. Thor permaneceu em silêncio enquanto se afastava de Laufey, até que um Gigante de Gelo chamou Thor de princesa.

Thor batalha contra os Gigantes de Gelo

Thor liberou sua fúria e, com o poder do Mjølnir, acertou o Gigante de Gelo com tanta força que ele voou pela desolação. Com o conflito iniciado, os guerreiros juntaram-se a Thor e enfrentaram os Gigantes de Gelo. Thor deleitou-se em enfrentar todos os inimigos, jogando o Mjølnir em Hailstrum e outros enquanto exigia mais desafios. Enquanto Thor aproveitava, Fandral foi atingido por um Gigante de Gelo e aconselhou Thor a recuar enquanto tivessem chance.

Thor libera todo o poder do Mjølnir

Thor os mandou ir embora enquanto enfrentava os Gigantes de Gelo sozinho. Quando seus amigos saíram e alcançaram a Ponte Bifrost, Thor liberou todo o poder do Mjølnir e irrompeu o solo ao seu redor, matando centenas de Gigantes de Gelo, antes de voar para matar a Besta de Jotunheim que perseguia os asgardianos. Laufey e todo o seu exército cercaram Thor e seus amigos, que foram acuados à beira de um penhasco, aparentemente indefesos contra o exército.

Thor e seus amigos são resgatados por Odin

Antes que atacassem, Odin chegou ao local montado em Sleipnir. Thor tentou convencer seu pai a juntar-se a ele na batalha, mas foi mandado permanecer em silêncio. Odin então advertiu o rei Laufey, dizendo-lhe para preservar a paz e não responder às ações de um garoto. Laufey disse que a guerra já tinha começado entre eles, o que fez Odin transportar ele mesmo e os outros asgardianos de volta para casa, furioso com Thor por suas ações e consequências.[1]

Banido para a Terra

Thor discute furiosamente com o rei Odin

"Isso é orgulho e vaidade falando, não liderança. Esqueceu tudo que eu lhe ensinei sobre a paciência de um guerreiro."
"Enquanto espera e é paciente, os Nove Reinos riem de nós! Seus métodos são antigos! O senhor discursa enquanto Asgard cai!"
"Você é um menino vaidoso, ganancioso e cruel!"
"E o senhor é um velho e um tolo!"
Odin e Thor[fonte]

De volta à Ponte Bifrost, o rei Odin ordenou que os Três Guerreiros levassem Fandral, que estava seriamente ferido, para a Sala de Cura. Odin então castigou Thor por suas ações imprudentes, dizendo que ele estava disposto a sacrificar a vida de pessoas inocentes para entrar em guerra contra os Gigantes de Gelo e que aquelas não eram ações de um rei, mas de um guerreiro. Thor disse a Odin que ele era velho e tolo, argumentando furiosamente que os Nove Reinos estavam em perigo porque Odin ainda tinha medo de agir contra seus inimigos e deixando claro que queria que Laufey o temesse tanto quanto outrora temeu Odin.

Thor é banido sem nenhum dos seus poderes

Reconhecendo que Thor tinha provado ser indigno de assumir sua posição como rei, Odin confessou que foi tolo em pensar que Thor estava pronto para governar Asgard, ignorando Loki quando ele tentou protestar a favor de seu irmão. Para o horror de Thor, Odin tomou o Mjølnir dele e removeu seus poderes antes de usar a Bifrost para bani-lo para a Terra sem sua força, como punição por ter traído Asgard e seus entes queridos com suas ações.

Thor se encontra preso em Midgard

Thor foi então enviado à Terra pela Ponte Bifrost através de um buraco de minhoca, que estava sendo estudado pelos doutores Jane Foster e Erik Selvig e sua assistente Darcy Lewis. Thor levantou-se apenas para ser derrubado pela caminhonete que eles estavam dirigindo, para o horror dos cientistas, que imediatamente correram para ajudá-lo. Thor logo despertou e começou a gritar para Heimdall reabrir a Bifrost e buscá-lo, e exigiu saber em qual dos Nove Reinos ele estava, se em Alfheim ou Nornheim. Lewis explicou que ele estava no Novo México, deixando Thor mais confuso à medida que continuava chamando o Mjølnir e Heimdall para levá-lo para casa.

Thor é ameaçado pelo taser de Darcy Lewis

Os humanos logo passaram a acreditar que Thor era louco e, quando Lewis o ameaçou com um taser, Thor ficou repugnado com suas provocações, afirmando ser um insulto para um guerreiro asgardiano ser ameaçado por uma arma tão insignificante. Contudo, Thor não estava ciente de suas novas fraquezas e Lewis o eletrocutou, deixando-o inconsciente. Thor foi então colocado no carro de Selvig e levado a Puente Antiguo para receber cuidados médicos.[1]

Tratado no hospital

Thor reage à sua coleta de sangue

"Como ousa atacar o filho de Odin?"
"Preciso de ajuda!"
"Não são páreo para o poderoso…"
―Thor e um enfermeiro[fonte]

Thor acordou em um hospital com um homem dizendo que iria tirar seu sangue. Não reconhecendo seu entorno e tendo aparentemente esquecido que não tinha mais sua força asgardiana, Thor atacou a equipe do hospital e guardas de segurança, furioso por terem ousado atacá-lo para retirar seu sangue. Enfrentando dezenas de funcionários, Thor gritou que eles não eram páreo para o filho de Odin antes de ser sedado pelos enfermeiros.

Thor se vê amarrado a uma cama de hospital

Por fim, Thor acordou novamente e se viu amarrado a uma cama. Ele tentou arrancar as amarras, mas, para o seu horror, descobriu que não era capaz de remover os laços, embora tivessem sido feitos por meros humanos. Determinado a fugir, Thor acabou conseguindo tirar suas mãos das amarras e se dirigiu à saída mais próxima, evitando os funcionários do hospital, que ainda estavam se recuperando de sua explosão anterior de raiva e violência.

Thor é novamente atropelado por Jane Foster

Após sair do hospital, Thor começou a se distanciar para começar a procurar pelo Mjølnir e por uma forma de retornar para Asgard antes de ser atropelado novamente por um carro dirigido por Jane Foster, que se desculpou por atingi-lo uma segunda vez e prometeu que não estava fazendo aquilo de propósito. Para tentar se redimir com Thor, os cientistas o levaram de volta ao seu Centro de Pesquisa de Buracos de Minhoca para discutir suas pesquisas sobre o assunto.[1]

Mal-entendidos

Thor recebe novas roupas de Jane Foster

"Preciso de um cavalo!"
"Não temos cavalos. Só cães, gatos, pássaros."
"Então me dê um desses grande o bastante para montar."
―Thor e Kyle[fonte]

Thor foi levado de volta à base científica de Jane Foster, onde recebeu as roupas do ex-namorado dela, Donald Blake, observando o crachá que ainda estava na camisa. Permanecendo notavelmente arrogante em seu novo ambiente em Midgard, Thor anunciando ao confuso grupo de cientistas que estava faminto e eles o levaram à Lanchonete da Isabel para comprar algumas panquecas e café.

Thor bebe café pela primeira vez

Para o divertimento de Darcy Lewis, Thor comeu uma imensa quantidade de comida antes de quebrar seu próprio copo no chão para exigir outra bebida. Foster lhe disse que, se quisesse mais, ele deveria pedir educadamente ao invés de quebrar as coisas, enquanto Lewis fez ele posar para uma foto para o Facebook. Thor ouviu Pete e Jake falarem sobre um "satélite" que acabara de cair na Terra. Thor logo percebeu que tratava-se do Mjølnir e pediu direções à dupla.

Thor segue a missão de recuperar o Mjølnir

Thor então saiu da lanchonete e foi seguido pelos cientistas, que perguntaram aonde ele estava indo. Thor disse que iria recuperar Mjølnir, que estava com a S.H.I.E.L.D., e dar a eles as respostas que buscavam sobre a Ponte Bifrost. Embora Foster estivesse ávida para descobrir mais, Erik Selvig a convenceu a não seguir Thor por temer o estado mental dele. Thor então se despediu de Foster, Lewis e Selvig e começou a andar rumo à localização do Mjølnir.

Thor exige um cavalo em uma loja de animais

Percebendo que a caminhada era muito longa para um mortal, Thor foi à loja de animais local e exigiu um cavalo. O dono disse que tinham apenas gatos, cães e outros animais domésticos, o que fez Thor pedir um grande o suficiente para montar. Em vez disso, tudo o que ganhou foi um olhar confuso do funcionário da loja. Thor saiu insatisfeito e viu Jane Foster novamente, que o ofereceu uma carona ao local da queda, o que Thor aceitou sem hesitação.[1]

Indigno de poder

Thor dá pistas de sua vida passada em Asgard para Jane Foster

"Depois que recuperar o Mjølnir, vou lhe devolver os itens que eles roubaram de você. Combinado?"
"Não. Olha o que tem lá embaixo! Acha que vai simplesmente entrar, pegar nossas coisas e sair andando?"
"Não. Eu vou sair voando."
―Thor e Jane Foster[fonte]

Thor foi informado por Jane Foster que a S.H.I.E.L.D. tinha roubado toda a pesquisa dela sobre a Ponte Bifrost. Thor prometeu contá-la tudo o que queria saber sobre os buracos de minhoca depois que ele recuperasse o que era dele. Foster simplesmente comentou que ainda achava Thor uma pessoa estranha e ressaltou que esperava bastante que ele não fosse louco, o que divertiu Thor.

Thor promete recuperar a pesquisa de Foster

Eles logo chegaram ao local da queda e o encontraram envolto por uma instalação de pesquisa improvisada. Enquanto observavam a instalação, Thor deu seu casaco a Foster, prevendo corretamente que começaria a chover enquanto a mandava permanecer escondida enquanto ele recuperasse seus pertences. Quando Foster perguntou como ele planejava fugir, Thor disse que pretendia sair voando, o que não aumentou nem um pouco a confiança de Foster.

Thor invade o complexo da S.H.I.E.L.D.

Thor entrou e derrubou os agentes Jackson e Delancey sem ser notado e começou a caminhar em direção ao Mjølnir, que estava sendo estudado por cientistas da S.H.I.E.L.D. no meio da base. Contudo, Jasper Sitwell acabou disparando o alarme quando os agentes não responderam. Thor começou a derrubar guarda após guarda, pois, mesmo sem sua força asgardiana, suas habilidades de luta ainda eram superiores às dos agentes que o desafiavam.

Thor derruba vários agentes da S.H.I.E.L.D.

Quando se aproximou do Mjølnir, após derrotar quase todos os agentes, Thor foi confrontado por um guarda em particular que ele notou ser grande, mas disse ter enfrentado maiores, pensando em sua luta com os Gigantes de Gelo. Thor batalhou com o agente e conseguiu derrotá-lo na lama. Thor não sabia que, durante todo o tempo, o agente Clint Barton estava mirando e se preparando para atirar nele com uma flecha, se recebesse a ordem.

Thor tenta e falha em recuperar o Mjølnir

Finalmente, Thor regozijou-se antes de agarrar seu poderoso martelo, mas não conseguiu erguê-lo, mesmo com toda a sua força mortal. Sabendo que seu pai Odin tinha removido seus poderes após o Ataque a Jotunheim, Thor gritou para o céu e caiu de joelhos. Derrotado, Thor não ofereceu resistência quando Phil Coulson enviou seus homens para apreendê-lo, mandando que Barton também se retirasse. Quando os guardas o prenderam, Thor percebeu um pequeno símbolo asgardiano aparecer no Mjølnir e ficou de coração partido em pensar que talvez nunca mais visse seu lar ou família novamente, à medida que era levado para ser interrogado.[1]

Aprendendo humildade

Capturado pela S.H.I.E.L.D.

Thor é interrogado pelo agente Phil Coulson

"Posso voltar para casa?"
"A trégua com Jotunheim depende do seu exílio."
"Sim, mas não podemos achar um jeito…?"
"Nossa mãe proibiu a sua volta. Isto é um adeus, irmão. Sinto muito."
"Não, eu sinto muito. Obrigado por ter vindo aqui."
―Thor e Loki[fonte]

Thor foi levado para interrogatório por Phil Coulson, mas não respondeu a nenhuma pergunta. Coulson ficou convencido de que ele era das forças especiais devido às suas notáveis habilidades de combate, que lhe permitiram derrotar todos os agentes de Coulson, e perguntou se ele tinha sido treinado pelas Forças Armadas dos Estados Unidos no Afeganistão ou na Chechênia. Thor permaneceu em silêncio durante todo o interrogatório e recusou-se a responder as perguntas de Coulson, mas o agente da S.H.I.E.L.D. disse que, cedo ou tarde, eles descobririam o que queriam saber, observando que sua organização era boa nisso.

Thor é visitado por seu irmão Loki

Depois que Coulson saiu por um momento, Loki apareceu na frente de Thor. Thor perguntou sobre Jotunheim e pediu para falar com seu pai. Contudo, Loki lhe informou que Odin tinha morrido devido à tensão de tudo que tinha acontecido e que, na ausência de Thor, Loki tinha se tornado rei de Asgard. Quando Thor perguntou se poderia voltar para casa, Loki explicou que deveria permanecer na Terra para manter a trégua com o rei Laufey e os Gigantes de Gelo.

Thor é informado por Loki que Odin morreu

Embora Thor tentasse argumentar que eles talvez pudessem encontrar uma maneira, Loki lhe disse que sua mãe Frigga havia proibido seu retorno. Apesar de completamente desolado, Thor concordou com o acordo e se despediu de seu irmão, agradecendo-lhe por tê-lo visitado. Coulson então voltou à sala e encontrou Thor dando adeus para o ar. Thor permaneceu sentado na cadeira e considerou seu futuro enquanto ainda estivesse preso na Terra.[1]

Ligação com Jane Foster

"Seus ancestrais chamavam de magia e você chama de ciência. Eu venho de um lugar onde elas são a mesma coisa."
―Thor para Jane Foster[fonte]

Enquanto Thor era interrogado, Jasper Sitwell chegou e informou a Phil Coulson que Thor tinha uma visita. Thor então descobriu que Erik Selvig tinha chegado e dito a S.H.I.E.L.D. que Thor era o Dr. Donald Blake, seu colega que estava bêbado e bastante chateado com a perda de seus equipamentos. Coulson permitiu que Thor saísse para que pudesse segui-lo, com Thor roubando um caderno ao sair.

Thor toma uma bebida com Erik Selvig

Thor e Selvig então foram tomar uma bebida juntos e Thor observou que, pela primeira vez em sua vida, não tinha ideia do que seu futuro lhe reservava, dizendo a Selvig que agora gostaria de ter ouvido as lições de seu pai. Selvig disse a Thor que tudo o que queria era garantir que Jane Foster permanecesse a salvo, ao que Thor insistiu que não tinha a intenção de machucá-la. Selvig lhe pagou outra rodada e pediu que ele deixasse o Novo México pela manhã.

Thor leva Erik Selvig até Jane Foster

Thor concordou e os dois beberam novamente.[1] Depois de alguns copos, Selvig esmagou seu copo no chão e exigiu outro, como Thor tinha feito com seu café no dia anterior. Vendo que Selvig tinha começado a aceitá-lo, Thor riu e juntou-se a ele para pedir mais álcool. Depois de toda a bebedeira, os dois começaram a caminhar pelas ruas cantando músicas alegres, até que Thor decidiu que Selvig tinha se divertido o bastante.[8]

Thor passa tempo com Jane Foster

Com Selvig bêbado demais para se mover, Thor o levou ao trailer de Foster para dormir de ressaca. Embora Selvig ainda não acreditasse que Thor fosse o Deus do Trovão, os dois agora tinham uma boa amizade, e Selvig disse embriagado que Thor ainda poderia ser o Deus do Trovão. Thor e Foster foram ao teto do Centro de Pesquisa e olharam as estrelas juntos. Ela contou a Thor sobre si mesma, observando que costumava se sentar no telhado para pensar ou para fugir das irritações de Darcy Lewis. Thor devolveu seu caderno, que tinha retomado da S.H.I.E.L.D. para ela, para a alegria de Foster, que não precisaria mais recomeçar todo o seu trabalho original do zero.

Thor considera sua nova vida na Terra

Para tranquilizar Foster sobre a continuidade do seu trabalho, Thor começou a contá-la tudo sobre os Nove Reinos e a Yggdrasil, a Árvore do Mundo. Thor também explicou que todas as suas teorias estavam corretas e tentou ajudá-la a entendê-las melhor. Quando ela adormeceu, Thor garantiu que estivesse aquecida antes de olhar para as estrelas e considerar seu passado e futuro agora que vivia entre os humanos na Terra, longe de seus amigos de família.[1]

Reunião com os Guerreiros

Thor serve café da manhã para seus amigos

"Meus amigos, nunca fiquei tão feliz em ver alguém. Mas não deviam ter vindo."
"Viemos levá-lo para casa!".
"Sabem que não posso voltar. Meu pai está morto por minha causa."
―Thor e Fandral[fonte]

No dia seguinte, a postura de Thor havia mudado para melhor e ele havia feito pessoalmente o café da manhã para seus novos amigos com Jane Foster.[1] Durante o café da manhã juntos, Thor pediu que eles lhe deixassem ter uma caneca, o que eles aceitaram. Thor então foi direto à Lanchonete da Isabel, onde encontrou Isabel Alvarez e lhe deu a caneca para substituir a que tinha quebrado.[8]

Thor é visitado por Sif e pelos Três Guerreiros

Thor ouviu Erik Selvig e Foster discutindo como planejavam apresentar suas teorias aos superiores sem nenhuma evidência concreta, até serem interrompidos pelos Três Guerreiros e Sif, que tinham chegado na Terra e ficaram entusiasmados ao reencontrar seu amigo. Espantado, Thor correu até seus amigos e os abraçou, enquanto Foster, Selvig e Lewis olhavam em total espanto, já que a chegada deles aparentemente confirmava que Thor dizia a verdade.

Thor descobre a traição e mentiras de Loki

Thor alegrou-se ao revê-los, mas lhes disse que não deviam ter vindo buscá-lo, afirmando que Odin estava morto por causa dele e que deveria permanecer na Terra para assegurar a paz com Jotunheim. Contudo, eles o informaram que Odin estava vivo e que Loki havia deixado os Gigantes de Gelo entrarem em Asgard. De repente, eles viram outro buraco de minhoca à distância e perceberam que Loki tinha enviado suas próprias forças atrás deles.[1]

Batalha de Puente Antiguo

Thor explica que não pode batalhar

"Irmão, o que quer que eu tenha feito para ofendê-lo, o que quer que eu tenha feito para levá-lo a fazer isto, eu realmente sinto muito. Mas estas pessoas são inocentes. Tirar-lhes a vida não lhe dará nada em troca. Então tire a minha e acabe com isto."
―Thor para Loki[fonte]

O grupo viu que o Destruidor havia chegado no Novo México, tendo sido enviado por Loki para destrui-los. Enquanto Fandral ficou animado com a ideia de Thor juntar-se a eles na batalha, Thor deixou claro que era agora apenas humano, prometendo levar todas as pessoas inocentes para a segurança. Thor e seus amigos evacuaram a cidade enquanto Lady Sif e os Três Guerreiros formulavam seu plano para impedir o Destruidor.

Thor convence a Lady Sif a se salvar

O Destruidor começou a atacar a cidade, destruindo tudo em seu caminho e repelindo os Três Guerreiros antes de ser aparentemente parado pela Espada de Sif. O Destruidor simplesmente reformulou seu corpo para encarar Sif e quase a matou. Com isso, o Destruidor parecia imparável enquanto continuava disparando raios de energia e provocando grandes explosões, quase matando Volstagg. Thor foi até Sif para ajudá-la e a convenceu a fugir e viver outro dia.

Thor bravamente enfrenta o Destruidor

Com os Três Guerreiros todos exaustos e quase derrotados, Thor disse para eles recuarem e reassegurou-os de que tinha um plano. Enquanto Hogun levava Volstagg para a segurança, Thor aproximou-se do Destruidor e falou com Loki através dele, dizendo que sentia muito por o que quer que tivesse feito para ofendê-lo. Thor implorou a Loki que não matasse todas as pessoas inocentes da cidade e, em vez disso, tirasse sua vida para protegê-los do perigo.

Thor se sacrifica para salvar vidas inocentes

Loki aparentemente cedeu e o Destruidor voltou para o local de onde veio. No entanto, assim que Thor soltou um suspiro de alívio, Loki usou o Destruidor para atingi-lo no rosto e mandá-lo voando para trás. Com os ossos quebrados pela força do golpe, Thor deitou-se de costas enquanto Jane Foster veio ajudá-lo e sentou-se com ele. Enquanto ela tentava fazer algo, Thor expressou sua alegria por tê-la salvo antes de fechar seus olhos e morrer de suas feridas.[1]

Retorno à força total

Thor recupera seus poderes asgardianos

"Saiba o seguinte, filho de Coul. Você e eu lutamos pela mesma causa: a proteção deste mundo. Deste dia em diante pode contar comigo como seu aliado, se devolver os itens que levou de Jane."
―Thor para Phil Coulson[fonte]

Enquanto todos os seus amigos lamentavam a morte do Deus do Trovão, o Destruidor virou-se e foi embora. No entanto, antes que pudesse ir longe, o Mjølnir sentiu a ação de auto-sacrifício de Thor e voou do Sítio de Investigação da Cratera da S.H.I.E.L.D. direto para a mão de Thor, ressuscitando-o e finalmente devolvendo seus poderes com a explosão de um relâmpago, considerando-o digno devido às suas ações. Thor então levantou-se trajado com a armadura completa e empunhando seu poderoso martelo novamente.

Thor derrota o Destruidor com êxito

Thor então jogou o Mjølnir no Destruidor, derrubando-o antes de criar um tornado em seu entorno e entrar nele, levantando-o no ar enquanto usava o Mjølnir para bloquear seus feixes de energia. Depois que o Destruidor estava a uma altura segura, Thor voou em direção ao seu feixe, desviando seu poder de volta para a própria cabeça dele, fazendo-o implodir e, portanto, desativando-o, o que fez o Destruidor cair no solo enquanto Thor se afastava vitorioso.

Thor conversa com o agente Phil Coulson

Enquanto Jane Foster e Erik Selvig ficaram maravilhados com Thor, ele foi abordado pelos agentes da S.H.I.E.L.D., com Phil Coulson observando que Thor não tinha sido honesto com ele, lembrando que em seu último encontro Thor alegou seu um doutor chamado Donald Blake. Thor então disse ao agente Coulson que ele deveria devolver a pesquisa de Foster se quisesse sua ajuda no futuro, já que ambos lutavam no mesmo lado e pela mesma causa. Embora Coulson e Foster debatessem se a S.H.I.E.L.D. tinha roubado ou pego emprestado sua pesquisa, Coulson concordou e disse a Foster que ela poderia continuar estudando os buracos de minhoca.

Thor se despede de Jane Foster

Thor então prometeu mostrar a Foster a Ponte Bifrost e voou com ela até o local da ponte. Quando ele pediu que Heimdall abrisse a Bifrost para que ele pudesse voltar a Asgard, Heimdall não respondeu, devido a ele ter sido traído por Loki e congelado pela Caixa dos Invernos Antigos. Por fim, Heimdall abriu a ponte e Thor se despediu de Foster com um beijo, prometendo retornar para ela. Os Três Guerreiros e Lady Sif chegaram e todos retornaram a Asgard.[1]

Enfrentando Loki

Thor finalmente retorna para casa em Asgard

"Você não pode matar uma raça inteira!"
"Por que não? E que amor é este agora pelos Gigantes de Gelo? Você poderia ter matado todos eles com suas próprias mãos."
―Thor e Loki[fonte]

Thor, Sif e os Três Guerreiros chegaram a Asgard e encontraram Heimdall mortalmente ferido por um ataque de Loki. Thor ordenou que seus amigos levassem Heimdall à sala de cura antes de procurar por seu irmão. Ele logo chegou aos aposentos de Odin e encontrou sua mãe Frigga com Loki, que tinha acabado de salvar seu pai ao matar o rei Laufey. Loki ficou chocado ao ver seu irmão enquanto Thor revelava as mentiras e crimes de Loki para Frigga.

Thor tenta convencer Loki a parar

Sabendo que seu tempo era curto, Loki atirou em Thor com o Gungnir, arremessando-o através de uma parede da câmara, e se dirigiu para o Observatório de Heimdall, onde deu início à destruição de Jotunheim. Thor tentou impedir os planos de Loki, mas falhou. Loki disse que fez de tudo para ser igual a Thor e jurou então destruir Jotunheim usando a Ponte Bifrost. Thor se recusou a lutar com seu irmão, até descobrir que eles não eram irmãos de verdade.

Thor enfrenta seu próprio irmão, Loki

Thor tentou convencer Loki de que suas ações eram loucura, mas Loki questionou se era verdade e chamou Thor de fraco, lembrando que ele poderia ter destruído todos os Gigantes de Gelo com suas próprias mãos. Quando Loki ameaçou matar Jane Foster, Thor ficou enfurecido e voou para atacar Loki, com os dois irmãos trocando golpes com suas armas. Embora Thor claramente fosse mais forte, Loki recorreu aos seus truques para ganhar a vantagem na batalha.

Thor é cercado por várias ilusões de Loki

Por fim, Thor avançou contra seu irmão, lançando os dois para fora do Observatório e deixando Loki aparentemente perto de cair da Ponte do Arco-Íris. No entanto, quando Thor tentou salvá-lo, Loki revelou que era outro truque e cercou Thor com ilusões de si mesmo, rindo loucamente. Após uma briga terrível, Thor conseguiu prender Loki colocando o Mjølnir sobre ele e foi parar a Bifrost, mas viu que já estava tarde demais para impedi-la.

Thor se prepara para destruir a Ponte Bifrost

Apesar de não ter outra escolha, Thor não quis destruir a Bifrost porque então não poderia retornar à Terra para ver Jane Foster novamente, mas, para o bem dos Nove Reinos, Thor convocou o Mjølnir até ele e começou a destruir a Ponte do Arco-Íris. Loki gritou para que ele parasse, tentando apunhalá-lo pelas costas, mas Thor logo destruiu a ponte e a Bifrost então desapareceu de Asgard em uma poderosa explosão rumo ao grande vasto do espaço.

Thor observa Loki cair em um buraco negro

A imensa explosão causada pela destruição da Bifrost arremessou os irmãos no ar, onde eles próprios quase caíram no abismo. No entanto, tanto Thor quanto Loki foram pegos por Odin, que havia despertado do Sono de Odin. Desesperado para se provar digno aos olhos de seu pai, Loki revelou que fez tudo por ele, mas Odin ainda o rejeitou. Thor assistiu impotente enquanto Loki se soltou e permitiu-se cair no abismo, aparentemente desaparecendo para sempre.[1]

Refletindo sobre o futuro

Thor decide deixar as celebrações de vitória

"Nunca haverá rei mais sábio do que o senhor, nem melhor pai. Tenho muito que aprender. Agora sei disto. Talvez, um dia, eu o deixarei orgulhoso."
"Você já me deixou."
―Thor e Odin[fonte]

Enquanto os asgardianos celebravam a derrota dos Gigantes de Gelo e o retorno de seu príncipe, Thor reservou um tempo para si mesmo, ainda lamentando a morte de seu irmão, Loki, e pensando na perda de Jane Foster e se algum dia se reuniria com ela. Deixando Volstagg e Fandral contarem as histórias de sua vitória contra os planos de Loki, Thor saiu calmamente, segurando gentilmente a mão de Frigga enquanto se afastava.

Thor e Odin pensam sobre o futuro de Asgard

Thor foi ver o rei Odin, que também estava pensando em Loki e enlutado por sua morte. Ao lado de seu pai, Thor disse que estava errado por suas ações anteriores e que tinha aprendido bastante com ele, esperando deixá-lo orgulhoso algum dia antes de assumir o trono de Asgard. Odin, em troca, disse que Thor seria um rei sábio e que já tinha o deixado orgulhoso ao se provar digno de empunhar o Mjølnir novamente e finalmente voltar para casa.

Thor pensa em como reencontrar Jane Foster

Thor foi então ver Heimdall, que estava de pé onde o o Observatório já havia estado. Thor perguntou se havia alguma chance de reparar a Ponte do Arco-Íris e Heimdall disse que sempre havia esperança. Thor perguntou por Jane Foster e Heimdall respondeu que ela estava tentando descobrir como entrar em Asgard.[1] Pouco depois da derrota de Loki, os Nove Reinos foram ameaçados pelos Carniceiros, que colocaram Vanaheim, o lar de Hogun, em perigo de invasão.[9]

Invasão Chitauri

Retornando à Terra

Thor enfim descobre o paradeiro de seu irmão

"Então não entende a verdade sobre governar, irmão. Seu lugar não é em um trono."
"Vi mundos dos quais nunca ouviu falar. Eu cresci, filho de Odin, no meu exílio. Vi o real poder do Tesseract, e quando eu controlá-lo…"
"Quem lhe mostrou esse poder? Quem controla o aspirante a rei?"
―Thor e Loki[fonte]

Tendo descoberto que Loki ainda estava vivo e que estava se escondendo em uma região distante da galáxia graças ao êxito de Frigga em contatá-lo, Thor soube que ele estava planejando um ataque à Terra envolvendo o Tesseract e um exército de Chitauri. Como resultado, Thor foi enviado à Terra por Odin com o uso de energia escura para encontrar seu irmão, pousando no topo de uma montanha.[9] Thor causou uma tempestade de rais enquanto pousava sobre o Quinjet no qual Loki estava sendo escoltado.

Thor furiosamente arranca Loki do Quinjet

Enquanto o Quinjet era estabilizado pela Viúva Negra, Thor entrou furiosamente a bordo do jato e foi desafiado pelo Homem de Ferro, que temia que Thor tentasse ajudar ou possivelmente matar Loki antes que eles descobrissem seu plano. No entanto, Thor facilmente se livrou dele ao atacá-lo com o Mjølnir, fazendo-o colidir com o Capitão América antes de arrancar Loki de suas amarras e voar para longe com seu irmão a fim de interrogá-lo pessoalmente, deixando tanto o Capitão América quanto o Homem de Ferro atordoados enquanto consideravam o que fazer em seguida.

Thor tenta convencer Loki a se render

Depois que eles caíram em uma montanha, Thor tentou convencer Loki a desistir de seus planos e voltar para Asgard com o Tesseract, embora Loki ainda se ressentisse dele. Thor tentou dialogar com seu irmão expressando seu alívio em descobrir que ele tinha sobrevivido e disse que ele e Odin lamentaram sua morte, embora a menção de Odin tenha apenas irritado Loki ainda mais. Durante a conversa, Thor descobriu que Loki estava trabalhando para um outro partido, embora não soubesse quem. Quando Loki continuou zombando dele e se recusou a respondê-lo, Thor pegou o Mjølnir e o ameaçou.[10]

Confrontado pelo Homem de Ferro

Thor é confrontado pelo Homem de Ferro

"Não faz ideia de com quem está lidando."
"Shakespeare noa área? Tua mãe sabe que usas suas cortinas?"
"Isto está além de você, homem de metal. Loki enfrentará a justiça asgardiana."
―Thor e o Homem de Ferro[fonte]

No entanto, antes que Thor pudesse fazer outra ameaça, o Homem de Ferro rapidamente o atacou e o jogou do penhasco. Tendo se recuperado do ataque surpresa, Thor lhe disse para nunca mais tocá-lo novamente, enquanto o Homem de Ferro disse para ele não pegar o que era dele. Thor argumentou que o Homem de Ferro claramente não fazia ideia no que estava se envolvendo, prometendo que Loki enfrentaria a justiça asgardiana pelas mãos de Odin quando voltasse para casa. O Homem de Ferro não mudou sua opinião, rudemente chamando Thor de Shakespeare no Parque e dizendo que ele estava usando as roupas de sua mãe antes de mandar Thor sair do caminho.

Thor invoca um raio com o Mjølnir

Vendo que o Homem de Ferro não escutaria, Thor atacou lançando o Mjølnir nele e se preparou para voltar até Loki, que se divertia assistindo o confronto. No entanto, em vez de ser derrotado pelo golpe, o Homem de Ferro respondeu disparando em Thor com seu raio repulsor e o chutando através de uma árvore. Querendo terminar a luta, Thor disparou uma rajada de raios no vingador, pensando que causaria danos permanentes. Entretanto, J.A.R.V.I.S. informou o Homem de Ferro que a rajada só serviu para carregar sua armadura a níveis absurdos, permitindo que ele atirasse em Thor novamente.

Thor tenta esmagar o Homem de Ferro

O Homem de Ferro revidou e os dois trocaram golpes, voando pelas montanhas e destruindo grande parte da floresta. Após um pouso forçado, eles se socaram e conseguiram pegar os punhos um do outro, resultando em um impasse quando Thor começou a esmagar a armadura do Homem de Ferro. Ele respondeu disparando no rosto de Thor e lhe dando uma cabeçada, a qual Thor revidou enquanto tentava acertar seu inimigo com o Mjølnir. O Homem de Ferro usou a velocidade a seu favor, voando pelo campo de batalha e atacando Thor antes que ele pudesse reagir.

Thor com Homem de Ferro e Capitão América

O Capitão América interveio e interrompeu a briga, apota que eles não deveriam estar lutando entre si. Quando ele pediu a Thor para largar o Mjølnir, Thor entrou em fúria e, como resposta, derrubou o Homem de Ferro e acertou o Mjølnir no Capitão América, que o bloqueou com seu escudo. O impacto criou uma onda de choque, que enviou Thor voando para trás. Enquanto os guerreiros se recuperavam, Thor percebeu, vendo toda a destruição que tinha ajudado a causar, que eles tinham o mesmo objetivo de impedir os planos de Loki, o que o fez parar de lutar e formar uma aliança.[10]

Trabalhando com S.H.I.E.L.D.

Eles voltaram para o aeroportaviões, onde Loki foi colocado dentro de uma cela projetada para conter e descartar Hulk se necessário. Thor se juntou ao resto da equipe enquanto eles assistiam enquanto Nick Fury questionava Loki, com o irmão de Thor se recusando a revelar a localização do Tesserato e zombando de seus esforços para detê-lo. Com o interrogatório encerrado, Thor revelou à equipe que Loki havia reunido um exército inteiro de Chitauri que não eram de Asgard ou de qualquer outro reino conhecido por ele. Para seu choque, Thor soube que Loki havia sequestrado Hawkeye, bem como Erik Selvig por seus esquemas, dizendo-lhes que Selvig era seu amigo.

Quando Bruce Banner insultou Loki, chamando-o de louco, Thor foi rápido em apontar que, embora Loki fosse instável, ele era seu irmão, embora a Viúva Negra dissesse que Loki matou várias pessoas, então Thor rapidamente reafirmou que Loki foi adotado. (Sem dúvida, para apagar qualquer suspeita de que ele poderia ser capaz de ações igualmente más como Loki.) O grupo se juntou a Tony Stark, que explicou para que Loki precisava de Selvig enquanto provocava Thor por sua luta anterior, chamando-o de Point Break enquanto todos eles começavam procurando por Loki em todo o mundo.

Mais tarde, ele perguntou ao agente Phil Coulson sobre Jane Foster e foi informado de que ela foi transferida para um local seguro quando Loki voltou e Selvig foi colocado sob seu controle. Thor agradeceu pessoalmente a Coulson por esta ação para proteger a mulher que ele amava e discutiu como ele via Selvig como um bom homem, observando que Loki o teria escolhido devido à amizade deles, com Coulson explicando que Selvig sempre falava de seu próprio encontro com Thor.

Thor expressou seu descontentamento com a forma como os Asgardianos afirmavam ser uma raça mais avançada dentro dos Nove Reinos, mas agora suas próprias Guerras seriam frequentemente travadas na Terra, deixando os humanos pagando o preço, comparando suas guerras às lutas de Bilgesnipe, mas ele teve que explicar a Coulson o que eram os Bilgesnipe e como eles atropelam tudo em seu caminho. Thor notou como a raiva de Loki o seguiu até o Novo México, onde ele lutou contra o Destruidor para proteger vidas inocentes. Thor notou que em sua juventude ele desejava a guerra, mas ver a realidade mudou sua visão.

A conversa foi interrompida quando Fury se aproximou e perguntou a Thor se ele acreditava que poderia fazê-lo confessar onde estava o Tesserato, mas Thor insistiu que tudo que Loki realmente desejava era sua vingança contra sua família pelas mentiras de Odin sobre sua verdadeira herança. Fury então perguntou o que Thor estava preparado para fazer a fim de impedir que todos os planos de Loki se concretizassem, embora Thor dissesse que ele ainda não tinha certeza. Quando Thor notou que Loki ainda era seu prisioneiro, Fury notou que Loki claramente tinha seus planos, já que parecia ser a única pessoa a bordo do aeroportaviões que realmente queria estar lá.

Discussão dos Vingadores

Thor juntou-se aos Vingadores ao lado de Natasha Romanoff dentro do laboratório no momento em que uma discussão estava surgindo entre todos eles, pois Tony Stark acabara de saber que S.H.I.E.L.D. estava usando o poder do Tesseract para recriar as armas da HYDRA e não havia informado a equipe desse fato. O Diretor Nick Fury notou que eles estavam construindo as armas por causa da ameaça dos Asgardianos, apontando para Thor, que insistia que seu povo queria a paz com Midgard, embora Fury tenha notado que os Asgardianos não eram a única ameaça.

Enquanto Stark e Steve Rogers estavam enfrentando um ao outro sobre o que fazer depois de todos os segredos da SHIELD serem descobertos, eles tentaram começar uma briga um com o outro, algo que Thor achou divertido ao chamar os Humanos de mesquinhos e minúsculo por entrar em tais discussões um com o outro. Enquanto Thor argumentava que seus testes no Tesserato haviam atraído a atenção de Loki e de seus aliados em primeiro lugar, a discussão foi rapidamente encerrada quando Bruce Banner inadvertidamente pegou o Cetro, provando que Loki estava manipulando sua mente a fim de dividi-los todos .

Ataque ao Aeroportaviões

Enquanto Thor e os outros discutiam, Hawkeye, sob o controle da mente de Loki, conseguiu usar suas flechas de truque para explodir um dos motores do Aeroportaviões, fazendo com que uma enorme bola de fogo atingisse a sala em que todos os Vingadores estavam. Thor foi empurrado para trás enquanto a explosão também fez com que Bruce Banner se transformasse em Hulk. Thor encontrou Hulk momentos antes que ele matasse a Viúva Negra, jogando-o através de uma parede. Thor lutou contra Hulk, sendo o único que poderia se igualar a ele em força. Enquanto Thor segurava o braço enorme de Hulk, Thor tentou e falhou em argumentar com Banner, esperando que ele ainda estivesse dentro da mente de Hulk.

Hulk, no entanto, conseguiu levantar Thor e deu-lhe um soco no cabide, fazendo com que o nariz de Thor sangrasse com o impacto de um soco tão poderoso. Sem medo da besta e de sua força incrível, Thor convocou Mjølnir em sua mão e a usou para acertar Hulk no rosto, jogando-o em um jato. Thor logo aprendeu que esse tipo de ataque só se somava a raiva de Hulk quando ele rasgou o jato e o jogou em Thor. Como resultado, Thor usou Mjølnir para prender Hulk no chão antes de tentar sufocá-lo com todas as suas forças, enquanto Hulk solta um poderoso rugido de raiva enquanto tenta escapar das garras de Thor.

Enquanto a batalha continuava enquanto o Capitão América e o Homem de Ferro ainda tentavam consertar o aeroportaviões e evitar que caísse do céu, Hulk começou a ganhar vantagem contra Thor e o jogou como uma boneca de pano pelo navio. Eventualmente, Thor foi auxiliado como um único S.H.I.E.L.D. jato, enviado por Nick Fury, disparou contra Hulk. Thor conseguiu evitar as balas enquanto o furioso Hulk então voltou sua atenção para o Jato, o que o fez pular do aeroportaviões e arrancá-lo do céu, caindo na Terra como resultado, salvando Thor de mais espancamentos da fúria do Incrível Hulk .

Com a ameaça da incrível fúria de Hulk finalmente superada, Thor então foi se certificar de que Loki ainda estava sendo contido dentro do aeroportaviões. Quando ele chegou, no entanto, Thor descobriu que a porta da cela estava sendo aberta e Loki estava saindo, Thor tentou desesperadamente impedir Loki de sair, mas acabou sendo uma ilusão e Thor ficou preso na cela, enquanto Loki olhava para ele irmão e zombou dele por mais uma vez cair em seus enganos. Thor tentou quebrar o vidro, mas isso fez com que a célula quase caísse do céu enquanto Loki zombava da perigosa situação atual de Thor.

Loki ameaçou largar a gaiola, observando como os humanos acreditavam que os Asgardianos eram imortais e ele desejava testar a teoria enviando Thor para morrer. No entanto, Loki estava prestes a largar a gaiola quando Phil Coulson o confrontou com a Destroyer Armor Prototype Gun que havia sido criada a partir dos restos que foram coletados do Destroyer. No entanto, antes que Coulson pudesse recapturar Loki e libertar Thor, Loki usou outra ilusão para ficar atrás de Coulson o esfaqueou no coração, enquanto Thor gritava de raiva ao ver seu aliado mortalmente ferido e morrendo lentamente.

Thor olhou impotente enquanto Loki então lhe mostrava o sangue do Agente Coulson ainda na lâmina de seu Cetro antes de largá-lo do aeroportaviões, desejando finalmente matar seu próprio irmão de uma vez por todas. Enquanto ele mergulhava em direção à Terra em velocidades incríveis, Thor foi jogado de um lado para o outro e ainda não conseguiu acertar o vidro, mas ele finalmente conseguiu se proteger contra uma parede e usou o poder de Mjølnir para se libertar das sólidas paredes de vidro da célula bem a tempo de evitar o impacto quando a célula se espatifou contra algumas rochas e foi completamente destruída como resultado direto da queda.

Tendo escapado do impacto do quase mortal pouso forçado, Thor pousou pesadamente em um campo vazio, derrubando Mjølnir em seu pouso forçado na Terra. Depois, tendo sido separado do resto dos Vingadores e desejando continuar a batalha para impedir a invasão de Chitauri, Thor foi à procura de Mjølnir. Quando Thor finalmente encontrou e tentou pegar seu poderoso martelo novamente, ele soube que sua conexão com Mjølnir havia sido temporariamente cortada devido à sua raiva após testemunhar Loki assassinar seu amigo, bem como causar uma destruição massiva em todo o reino que Thor amava.

Thor conseguiu se acalmar ao cerrar o punho e relembrar as lições ensinadas a ele pelo Rei Odin. Ele então pegou o martelo e recuperou seu poder convocando um relâmpago dos céus, que o presenteou não apenas com seu grande poder de volta, mas uma nova armadura de batalha que então caiu dos céus e se enrolou em Thor. Agora pronto para a batalha, Thor foi à procura de Loki e do resto dos Vingadores, que estavam todos na cidade de Nova York, a fim de completar sua missão de impedir os planos de Loki de dominar o mundo por completo.

Enfrentando Loki

Tendo se recuperado, Thor usou os poderes de Mjølnir para reabastecer suas próprias forças antes de ir para a cidade de Nova York para enfrentar Loki. Ao chegar na Torre Stark, uma vez que Loki usou o Tesserato para abrir um portal permitindo que Chitauri e Leviatãs invadissem a Terra, Thor confrontou seu irmão enquanto o Homem de Ferro se enfrentava com o invasor Chitauri. Dando a Loki um aviso final, Thor ordenou que ele desligasse o Tesserato ou ele iria destruí-lo, apenas para Loki dizer a ele que não poderia ser destruído.

Vendo que Loki não poderia ser parado, Thor se preparou enquanto Loki saltou da Torre Stark e o atacou com o Cetro, com Thor usando Mjølnir para se defender, pois todos os seus golpes causaram danos massivos à Torre enquanto Loki destruía o Quinjet dos Vingadores e fazendo com que ele trave. Enquanto travado em sua batalha, Thor novamente tentou convencê-lo a parar, já que os Chitauri estavam destruindo o mundo que ele queria governar, dizendo-lhe que a loucura da batalha não terminaria com seu governo. Loki disse a Thor que era tarde demais para impedir a carnificina, mas Thor disse a ele que eles poderiam encontrar uma maneira de fazer isso juntos.

Embora Loki parecesse ceder, sorrindo com lágrimas nos olhos para Thor promessa, ele ao invés disso revelou uma lâmina escondida e esfaqueou seu irmão na lateral, zombando dele por todos os seus sentimentos. Furioso, Thor atacou Loki e o levou à submissão, levantando-o no ar antes de bater seu corpo dolorosamente no chão. Thor se prepara para capturar Loki e acabar com a invasão de Chitauri, apenas para testemunhar a fuga de Loki enquanto ele fugia em uma carruagem de Chitauri. Com seu irmão agora voando pelo campo de batalha, Thor remove a lâmina de seu lado e se prepara para se juntar a seus novos aliados na derrota de Chitauri.

Batalha de Nova York

Tendo visto que ele não poderia mais alcançar Loki e desejando proteger as vidas inocentes das pessoas na cidade de Nova York, Thor juntou-se aos outros Vingadores no campo de batalha, derrubando seu raio para destruir um pequeno bando de lutadores Chitauri. Ao se juntar aos outros, Thor explicou que o Tesserato era impenetrável antes de notar que ele ainda planejava derrotar Loki, ao qual Hawkeye expressou seu próprio desejo de se vingar do Deus da Travessura. O Capitão América ordenou que eles mantivessem o foco até ouvir uma motocicleta se aproximando.

Vendo que Bruce Banner estava andando de moto, os Vingadores cumprimentaram seu aliado, que notou o quão horrível foi a Batalha de Nova York. Enquanto Thor olhava, Banner desafiou pessoalmente um Leviatã que se aproximava, transformando-se em Hulk e destruindo-o, com Thor bloqueando a explosão com seu próprio braço. O Capitão América então assumiu o comando de todos os Vingadores e deu a cada um deles seus planos de missão para a batalha, ordenando que Thor usasse todo o seu poder de relâmpago para conter o fluxo de inimigos que vinham através do portal, o que Thor então concordou sem questionar. voou para a posição.

Seguindo as novas ordens do Capitão América para ele, Thor voou para o topo do Edifício Chrysler, onde usou o edifício para carregar seus raios em Mjølnir antes de liberá-los no portal, destruindo grande parte do exército de Loki que se aproximava, causando explosões massivas que mataram muitos dos Leviatãs que estavam tentando atacar a cidade de Nova York, bem como a horda de carros de Chitauri que se aproximava. No entanto, este incrível uso de poder teve seu preço em Thor e ele foi forçado a parar e continuar a batalha no chão ao lado de todos os seus próprios companheiros Vingadores.

Enquanto voava pela cidade de Nova York, o Homem de Ferro perguntou a Thor se ele já tinha visto Game of Thrones, dizendo que ele o lembrava disso. Thor então perguntou ao Homem de Ferro como ele poderia fazer piadas no meio de uma guerra. Mais tarde, ele ajudou Hulk a derrubar um Leviatã; eles lutaram contra o exército de Chitauri em cima da besta até que, juntos, arrancaram uma seção de sua armadura e a cravaram em seu crânio, matando a besta e fazendo-a colidir com a Grand Central Station. Enquanto os dois tomavam um momento para recuperar o fôlego, Banner deu um soco em Thor do outro lado da sala em vingança pela luta anterior, rindo presunçosamente para si mesmo.

Enquanto a batalha continuava, o mais poderoso Thor tentou usar sua própria força e habilidades Asgardianas para destruir os inimigos voando pelo céu. Portanto, Thor tentou derrubar as Carruagens de Chitauri que estavam voando pela cidade, mas enquanto cavalgava na parte de trás de uma Carruagem, Thor foi derrubado quando um Leviatã quebrou um prédio e o derrubou. Com as forças tomando conta da cidade, Thor foi forçado a se juntar aos Vingadores para enfrentar o exército de soldados de infantaria aparentemente intermináveis, derrotando-os apesar das chances esmagadoras contra todos eles.

Fechando o Portal

Thor então juntou forças com o Capitão América durante uma escaramuça com uma unidade de soldados Chitauri. Durante a luta, Rogers recebeu um tiro para o lado que o derrubou, Thor defendeu seu colega Vingador usando Mjølnir para jogar um carro nos soldados que se aproximavam antes de jogá-lo na direção oposta para nocautear outros soldados. Thor ajudou Rogers a se levantar e perguntou se ele estava pronto para continuar lutando, ao que Rogers perguntou brincando se ele estava com sono. Vendo que Rogers estava de fato preparado para lutar agora até o fim, Thor recuperou Mjølnir.

Logo Gideon Malick e todo o Conselho de Segurança Mundial tomaram a decisão de enviar um míssil nuclear ao coração da cidade, com a intenção de destruir o portal com o sacrifício de todos na cidade. O Homem de Ferro enviou o míssil para a cidade através do portal, que então destruiu o Centro de Comando de Chitauri, cortando a fonte de energia das forças e matando-as, enquanto a Viúva Negra fechava o portal. Thor e o Capitão América observaram o Homem de Ferro cair do céu antes que Thor pudesse pegá-lo, Hulk então se lançou pelo ar e pegou Stark antes de deixá-lo aos pés dos Vingadores.

Para ver se seu aliado havia morrido devido à falta de ar enquanto estava no espaço, Thor arrancou a máscara de Stark e por um momento parecia que ele havia sido morto; no entanto, um rugido de Hulk logo o acordou com um sobressalto. Thor considerou que eles não seriam concluídos até que Loki fosse finalmente capturado, embora Stark solicitasse que vá comer shawarma o mais rápido possível. Thor se juntou aos outros Vingadores para confrontar Loki, que já havia sido gravemente ferido e espancado por Hulk, e o levou sob custódia.

Retornando a Asgard

Enquanto prendiam Loki, um grupo de agentes STRIKE que eram agentes adormecidos da HYDRA disfarçados, incluindo Brock Rumlow, Jasper Sitwell e Jack Rollins, chegaram à Torre Stark, levando o Cetro para S.H.I.E.L.D. custódia, que finalmente caiu nas mãos da divisão do Leste Europeu da HYDRA liderada por Wolfgang von Strucker, sem o conhecimento dos Vingadores. Quando Tony Stark e Thor saíram do prédio, eles foram abordados por Alexander Pierce, que exigiu que Thor entregasse Loki e o Tesserato. Apesar da demanda do secretário, Thor foi autorizado a levar o Tesserato e Loki de volta para Asgard.

Thor e os outros Vingadores foram para o Palácio Shawarma e comeram em silêncio. Eles logo foram interrompidos por War Machine, que chegou tarde demais para ajudar a lutar em sua batalha. Depois de ser autorizado a recuperar o Tesserato por Nick Fury, apesar das muitas objeções de Gideon Malick, Thor disse adeus aos Vingadores e Erik Selvig antes de levar Loki com ele de volta para Asgard para aguardar seu julgamento, abrindo um portal com o Tesserato e deixando todos os outros Vingadores no Central Park.

Guerra dos Nove Reinos

Batalha de Vanaheim

Tendo trazido Loki de volta para Asgard, Thor descobriu que Vanaheim estava sendo lentamente assumido por Marotos que agora estavam aproveitando o momento caótico. Thor deu a Heimdall o Tesserato para que ele pudesse usar sua energia para reparar a Ponte do Arco-Íris para que os Asgardianos pudessem acessar a Ponte Bifrost mais uma vez para proteger os Nove Reinos mais uma vez. Ele então, com um exército de Asgardianos, acabou com as ameaças que controlavam os Nove Reinos. Em 2011, um grupo de invasores desorganizados conhecido como Marauders iniciou uma guerra em todos os Nove Reinos. Thor, agora um general em tempo integral do exército Asgardian, corajosamente liderou todas as suas próprias forças em uma luta contra os atacantes.

Com Lady Sif e os Três Guerreiros, eles se uniram e lutaram contra o exército invasor. Quando Thor chegou ao campo de batalha em Vanaheim, o mundo natal de Hogun, a batalha já estava acontecendo e Thor usou seu raio para criar uma onda de choque que derrubou um pequeno bando de Marotos. Lady Sif insistiu que ela tinha a situação completamente sob controle, mas Thor apenas a provocou ao notar que tudo ao seu redor estava em chamas antes de ser atacado.

Enquanto a batalha continuava, Thor e Sif lutaram lado a lado até que a batalha parou quando um Maroto de Kronan apareceu e desafiou Thor para um combate individual. Os Marotos comemoraram porque acreditavam que Thor seria incapaz de derrotar o monstro. Sif permitiu que Thor lutasse sozinho e Thor brincou calmamente que aceitava sua rendição. Quando o monstro parecia ainda querer lutar, Thor o matou com um único golpe de Mjølnir, que fez com que os invasores se rendessem.

Com esta vitória final, a guerra de dois anos com os Marotos acabou e os Asgardianos restauraram a paz nos Nove Reinos enquanto todos os invasores foram levados para as Masmorras Asgardianas. Enquanto o povo de Vanaheim voltava para suas casas, Thor falou com Hogun, dizendo-lhe para ficar lá com seu povo para ajudá-los a se recuperar da batalha, pela qual Hogun estava muito grato pela ideia. Os dois apertaram as mãos antes de Thor deixar Vanaheim pela ponte Bifrost.

Celebração

Com Vanaheim agora seguro, junto com Nornheim e Ria, e todos os Marotos restantes tendo sido reunidos e todos então enviados para as Masmorras Asgardianas em um futuro previsível, Thor e todos os seus aliados então retornaram a Asgard para atualizar seu pai, o Rei Odin sobre seu sucesso. Thor observou que eles teriam obtido sua vitória muito mais cedo se Odin tivesse se juntado a eles no campo de batalha, apenas para Odin questionar por que Thor ainda nutria seus próprios sentimentos por Jane Foster, observando que era tolice para um Asgardiano amar um humano mortal mulher.

Thor voltou para seu próprio quarto no Palácio Real de Valaskjalf, onde se banhou para se preparar para as celebrações da recente vitória do Asgardiano na Guerra dos Nove Reinos. No entanto, em vez de estar alegre, Thor permaneceu melancólico enquanto caminhava para sua janela e olhava para Asgard, considerando se seu futuro permaneceria lá como Rei de Asgard, ou se ele deveria retornar à Terra para se reunir com seus novos aliados, os Vingadores e perseguir um futuro com Foster.

Uma festa foi realizada para Thor para restaurar a paz em todos os Nove Reinos, que logo se mudou para uma das cavernas de Asgard. Enquanto Volstagg e Fandral permaneceram animados, bebendo e contando histórias de guerra sobre as muitas aventuras e outras batalhas envolvendo os Três Guerreiros com as belas mulheres e também com os filhos de Volstagg, Thor permaneceu em silêncio durante a celebração e logo deixou a festa, permitindo seus amigos continuassem se divertindo enquanto Volstagg quebrou seu copo no chão e exigiu outro gole levando a muitos gritos de alegria.

Antes que ele pudesse partir, Thor foi parado por Lady Sif, que o lembrou de como eles costumavam comemorar suas vitórias por semanas a fio, enquanto relembravam sobre uma batalha anterior em Harokin que Sif quase reiniciou durante a celebração de sua vitória. Sif então perguntou a ele se ele gostaria de beber algo com ela, notando que Odin não poderia ter outra tarefa para ele neste momento; ele gentilmente recusou e agradeceu-lhe por sua companhia, dizendo-lhe que esta era uma tarefa que ele havia dado a si mesmo, não do Allfather. Sif, no entanto, observou que o futuro Rei de Asgard deveria se concentrar em todos os Reinos, não apenas em Midgard, que ela sabia ser o motivo de ele deixar as celebrações mais cedo.

Ele caminhou até o final da Ponte do Arco-Íris e chegou a Himinbjorg, onde foi saudado pelo Guardião de Asgard enquanto eles discutiam os Nove Reinos e sua habilidade de ver todas as almas ao longo dele. Mais uma vez, Thor pediu a Heimdall para ver como Jane Foster estava na Terra. Heimdall disse a Thor que Foster era realmente inteligente e estava estudando a Convergência: no entanto, para sua surpresa, ele se viu atualmente incapaz de vê-la.

Segundo conflito de elfos negros

Referências

Transparent AOU Logo.png
A Wiki Universo Cinematográfico Marvel possui uma coleção de imagens e mídias relacionadas a Thor.
Transparent AOU Logo.png
A Wiki Universo Cinematográfico Marvel possui uma coleção de citações relacionadas a Thor.
  1. 1,00 1,01 1,02 1,03 1,04 1,05 1,06 1,07 1,08 1,09 1,10 1,11 1,12 1,13 1,14 1,15 1,16 1,17 1,18 1,19 1,20 Thor
  2. 2,0 2,1 2,2 Thor: Ragnarok
  3. Linha do tempo de The Art of the Avengers
  4. Prelúdio de Os Vingadores: A Grande Semana de Fury
  5. Arquivo de Tony Stark de uma cena deletada de Os Vingadores
  6. Thor: O Mundo Sombrio
  7. Os Vingadores: A Iniciativa Vingadores
  8. 8,0 8,1 8,2 Cena deletada de Thor
  9. 9,0 9,1 Prelúdio de Thor: O Mundo Sombrio
  10. 10,0 10,1 Os Vingadores
Precedido por:
Hela
Governante de Asgard
Thor
2017 – presente
Sucedido por:
-


Links externos

Advertisement